sábado, 29 de março de 2008

Wanderley Luxemburgo: competência acima de tudo

Arrogância, prepotência, português sofrível e uma tremenda competência para formar grandes times. Assim é Wanderley Luxemburgo, atual técnico do Palmeiras.

Luxa tem uma carreira vitóriosa, dentro e fora dos gramados. Treinou grandes times, foi campeão pela maioria deles e, por onde passa, deixa um rastro de trabalho bem feito.

No começo da temporada pegou um time ainda em formação, com grandes investimentos, bons jogadores, mas ainda desacreditado. Iniciou mal o Campeonato Paulista, com muitos altos e baixos e agora é o grande favorito para a conquista do título.

O time alviverde vem de uma sequência invicta de mais de dez jogos e lidera a competição ao lado do Guaratinguetá, com 34 pontos. Uma vitória, hoje, sobre o São Caetano, em casa, praticamente classifica a equipe para as semifinais.

Invicto em clássicos até agora, o Palmeiras, empatou com o Santos, venceu Portuguesa e Corinthians e liquidou o até então favorito São Paulo, por 4 a 1.

Após uma passagem ruim pelo time em 2002, com uma eliminação para o ASA de Arapiraca-AL, em pleno Parque Antártica e a queda para a série B do campeonato brasileiro – Luxemburgo abandonou o time no meio do torneio - o treinador voltou com força e prestígio inabalados.

Campeão Paulista por sete vezes: uma com Corinthians e Bragantino, duas com o Santos e três com o próprio Palmeiras, caso conquiste o título da atual temporada, se tornará o maior vencedor da competição.

Fora dos gramados, o treinador criou o Instituto Wanderley Luxemburgo, que conta com a colaboração de importantes nomes do cenário esportivo brasileiro, como Carlos Bruno, Antonio Melo, Joaquim Grava etc. Além de adquirir o Joinville Esporte Clube, equipe da primeira divisão de Santa Catarina.

Feliz, dentro e fora de campo, Luxemburgo, mais uma vez confirma sua grande capacidade como treinador e empresário. Quem agradece são os torcedores do Palmeiras, que podem ver o seu time campeão Paulista, título que não conquistam desde 1996.

Nenhum comentário: