quarta-feira, 14 de maio de 2008

Crônica - Crise existencial

- Alô...

- Alô, Marcos? Boa noite, tudo bem?

- Tudo e você?

- Bem também.

- O que manda?

- Olha, estou preocupada com o meu carro. Ele anda agindo de forma estranha.

- Como assim?

- Não sei. Semana passada, em plena Av. Paulista, ele parou, simplesmente não queria andar.

- Que coisa!

- No sábado, estava na Marginal Tietê a 80km por hora, de repente, ele engasgou e não passava do 30.

- Estranho.

- No domingo foi pior ainda. Bem perto de uma bifurcação tentei virar à direita, mas ele permaneceu em linha reta e parou em cima das faixas.

- Ahã.

- E hoje, o filho da mãe não pegou de jeito nenhum.

- E o que você fez? Chamou o mecânico?

- Chamei. Ele foi até em casa e disse que o problema não era mecânico.

- Não?

- Não. Disse que o problema é emocional. Stress. Trânsito, buzina, esse pára e anda toda hora, subida, descida, multa, motoqueiros. Segundo ele, o meu carro está com crise existencial.

- Sério? E agora, o que você pretende fazer?

- O que eu pretendo fazer não, né? O que eu fiz. Marquei uma consulta com o Dr. Jackson para a próxima quarta-feira.

3 comentários:

Susanna Martins disse...

Até os carros estão estressados em andar pelas ruas de São Paulo, imagine então os donos dos carros.
Eu não consigo me ver mais em um trânsito desses, já passei por isso no RJ, mas sei que nem chega perto do terror que é São Paulo!
Hoje qnto chega alta temporada aqui na minha cidade, e há engarrafamento eu fico maluca, ngm merece!!
Adorei seu texto, as palavras foram muito bem usadas!!
Abraços

Karen Asche disse...

Ótima história.
Como diz à Susanna, se os carros estão assim, imagina as pessoas. "Stress" total!!!!
Daqui alguns anos, num futuro bem próximo a cidade vai parar de vez, concessionárias vendendo automóveis com uma porcentagem muito grande comparada à outros anos. É lamentavel, mas à crise está se aproximando.

Camila disse...

Oi Marcão!
Vim aqui retribuir a sua visita no meu blog, e te parabenizar pelo seu!
Gostei muito!

Bjs,
Camila