segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Morte ao gerúndio!!!

De onde veio, como surgiu e quem foi o primeiro a falar dessa forma, ninguém sabe. O que sabemos é que este horrível modo de se expressar cresce a cada dia. O gerúndio.


É comum recebermos ligações diárias de empresas de cartões de crédito, assinaturas de jornais e revistas, empréstimos, telefonia etc. O atendente normalmente entra assim na linha: “Bom dia Sr. Fulano, eu poderia tá falando com o Sr. um instante”?


Pronto! Prepare seu ouvido porque lá vem bomba. Bomba carregada de ando, endo, indo, ondo e tudo o mais que eles tiverem na cabeça. “O Sr. pode tá pagando.” O Sr. pode tá fazendo.” “O Sr. pode tá indo.” Enfim, é uma coisa absurda.


O último a entrar na onda foi o repórter da Editoria de Esportes do Estadão, Fábio Hecico. No jornal de ontem (14.09.2008), ele escreveu assim: “Hoje, os corintianos poderiam estar comemorando mais uma goleada sobre o Barueri.” A foto da referida matéria está ao lado. Leiam o último parágrafo.


Alguns vão dizer, “mas ele não escreveu “tá” e sim “estar comemorando”, o que não faz diferença alguma. Está errado do mesmo jeito.


Outro dia, me ligou uma atendente da NET e me fez a seguinte a proposta: “Sr. Marcos, o Sr. não gostaria de estar adquirindo o pacote total da NET? O Sr. estaria pagando apenas X valor por isso. Além do mais, o Sr. poderia estar colocando em débito em conta.”


Quase enfartei. Três gerúndios praticamente na mesma frase. Santa ignorância.


E não são apenas atendentes de telemarketing, não. As Olimpíadas foram um festival nacional de gerúndios. O Brasil vai estar jogando. O juiz está marcando falta. O bandeirinha está dando impedimento. O nadador americano está batendo o novo recorde mundial. O que é isso minha gente?!?! Aonde vamos parar ?!?!


Então, nada de “estar falando, estar fazendo, estar indo, estar procurando.” Isso não existe.


Falar, fazer, ir, procurar, além de mais simples, é o correto.


Morte ao gerúndio! Já!!!

11 comentários:

Juliana Petroni disse...

Eu adoraria estar deixando um recado para vc, mais achei melhor não postar. HEhehehehehee
Bjossssss

Poliana disse...

huauahhuahuahuauhuahuhahu
Sensacinaaaaaaaaaaal!!!!!

Pior que isso virou rotina, as pessoas falam sem pensar!

Acho que eu cometo esse erro tbm!!!
ahuhuauha

Mais prometo matar esse gerúndio do meu vocabulário!!
Beijos

Su disse...

Mto shoow!
Adorei...
Esses gerúndios não podem exstir!!
Abraços, qrido!

João Luis Pinheiro disse...

Esta aberta a temporada de cça ao gerúndio! Marcão, estou com você nessa! Vamos acabar com essa praga e colocá-la no seu devido lugar.

Abraços
João

Edson disse...

Ora Marcão cada vez mais implicante, gosto disso, mas devo lembrá-lo que não é culpa do coitado do gerúndio mas sim da maneira que as pessoas insistem em usá-lo, casando-o com verbo no presente, portanto "Pare de estar culpando o gerúndio".

Celso disse...

Olá Quitão,

Normalmente não deixo comentários.
Mas este assunto é curioso.

Eu li um artigo de uma doutoranda da UnB, justamente sobre gerundismo.

E para minha surpresa, ela abordou o tema como sendo apenas uma transformação da língua, que ocorre naturalmente ao longo do tempo.

Existem outros argumentos interessantes usados por ela.

Então, antes de matar o gerundismo, considere a possibilidade acima.

Um abraço e parabéns pelos textos.

Tati disse...

Eu, como operadora de telemarketing receptiva,NÃO SUPORTO ISSO, é muito feio, parece que o cliente "está falando" com um robô..rsrs
De vez em quando escapa, afinal, a gente escuta a colega do lado falar e parece que entra na cabeça. Eu sou a favor de uma conversa mais direta com o cliente, aliás, quero comentar uma matéria que eu li sobre as ligações de televendas. Não sei se já está em vigor, mas em breve, você não vai mais precisar receber essas ligações indesejáveis se você não quiser. É só registrar a reclamação no PROCON,cadastrar até 3 números de telefones para que você não receba mais esse tipo de ligação.
Vamos dar as mãos juntamente com nosso querido professor Prestes de Prestes e abolir o gerúndio e "a grande maioria"..rsrs
BJosssssssssssssssssssssss

M!§§ $imPåttÿa ツ disse...

Eu poderia estar matando, poderia estar roubando, mas estou aqui pra deixar um comentário singelo sobre...

Ahahahah, calma, minha gente, porque pelo menos isso, o gerundismo, não é coisa de português burro. É coisa de americano/inglês metido a besta.

I hate it!

doguinha disse...

tá certo....mas vc citou alguns exemplos ai que nem gerundio é...
então o verbo "estar" nunca mais vai poder ser usado...?

preste mais atenção nos exemplos..

Anônimo disse...

eu amo o gerundio! isso que diferencia o noso português dos fedidos de portugal....

Anônimo disse...

Meu amigo, com todo respeito, você demonstrou muita falta de conhecimento no texto.
O gerúndio, por si só, não tem nada de errado. Por exemplo, você pode falar "eu estou cantando", e isso estará em perfeita sintonia com a norma culta. O que é errado é o gerundismo, que é um uso vicioso do gerúndio. Caracteriza-se o gerundismo pelo uso de um verbo auxiliar no futuro e mais o principal no gerúndio. Exemplo: "eu estarei cantando", ou mesmo, "eu vou estar cantando", aqui sim está errado. Por isso, tome cuidado para não parecer um pseudo-intelectual...