sábado, 28 de março de 2009

Skol, propaganda e violência

A nova propaganda da cerveja Skol sobre torcedores traz uma imagem, no mínimo, de mau gosto. Ao falar sobre a paixão dos homens pelo futebol, a empresa acertou em cheio, mas, a última cena não agradou.

Nela, um torcedor é atingido por um saquinho, com um líquido dentro, que não sabemos exatamente o que é. Mesmo assim, ele finge que não foi nada e, todos riem.

A propaganda fere o bom senso. Não podemos aceitar que isso seja normal, a ponto de parecer simplesmente um comercial divertido. Não é. A violência não pode ser banalizada.

Não podemos perder os poucos valores que ainda restam em nossa sociedade. A educação e o respeito ao próximo não podem ser jogados no ralo, como demonstra tal imagem.

Isto influencia negativamente a ida aos campos de futebol e incita a violência gratuita. Já bastam as cenas reais das barbáries cometidas pelas torcidas organizadas nos últimos anos.

Imaginem uma família quando assiste ao comercial? O que pensa? Será que teria coragem de se arriscar a ir ao estádio? Duvido.

Ao mesmo em que a Skol tenta fazer as pessoas vibrarem e torcerem pelos seus times, ela os intimida e os afasta dos campos de futebol.

Nos outros pontos, ela segue à risca o pensamento dos verdadeiros amantes da bola. Ignoramos a namorada, abraçamos homens suados, gritamos com a televisão etc. Este sim é o espírito.
Nossa prioridade é torcer, não agredir o adversário.

4 comentários:

Montanha disse...

Sensacional, de um lado agrada, do outro, nos fere e intimida.

Bom texto,

Montanha

Su disse...

Exatamente, moço!!!
A propaganda seria de uma qualidade invejável se não fosse o finalzinho dela. Infelizmente existem torcedores que não sabem brincar e jogam isso ou aquilo em outros torcedores. A publicidade da SKOL pecou em colocar essa última cena!! Mas a propaganda é show!!! =)

Beijos e boa semana

João Luis Pinheiro disse...

Concordo Marcos. A propaganda foi bem até aquela cena. Eu mesmo já levei uma sacada daquelas. E, garanto a você que não dá pra sair dando risada, porque não é nada agradável.

Abraços
João

Michelle Ribeiro disse...

Eu discordo de vc...Lembro que o meu avô contava...Antigamente, quando não havia tanta rivalidade entre os times, era comum ver esse tipo de brincadeira. Não é violência...eles costumavam a jogar bexigas d'água uns nos outros...O que acontece hoje é que todo mundo que vai ao estádio, vai para brigar e não aceita nenhuma brincadeira como brincadeira. Acaba no que é hoje. Quem dera se a violência fosse como a de antigamente...