domingo, 4 de outubro de 2009

Mudança de rumo!!!

O Mundo em palavras está de volta. Infelizmente para alguns, o conteúdo deste texto pode não agradar, mas, não posso mudar tal realidade.

A vida dá voltas e, cada uma delas traz mudanças que vão além da nossa vontade, principalmente, no que diz respeito às questões profissionais.

Até o início do ano, a pegada era outra. Nos dois primeiros então, nem se fala. O meu comprometimento era completamente diferente. Hoje, ainda freqüento as aulas para não perder o dinheiro, o tempo e o sono investido. Além é claro, dos amigos, que sempre me convencem a concluir o curso.

Estou longe de ser o aluno que fui. As cobranças das pessoas mais próximas já não fazem tanta diferença. Prefiro me abster das responsabilidades justamente para não deixar o grupo na mão.

O diploma, assim espero, me servirá para alguma coisa no futuro. Não acredito que seja para trabalhar como jornalista. Enfim, ele estará lá, pendurado na minha sala, quarto ou escritório.

Não vislumbro, como muitos, que amanhã ou depois serei reconhecido por ter escrito um artigo, um livro ou mesmo com um TCC bem elaborado. Essa realidade em minha vida, me fez repensar quais serão os próximos passos.

Hoje trabalho com administração, tenho 36 anos e, uma carreira que se mostra cada vez mais promissora. Fora do jornalismo.

Até porque, não conseguiria fazer o que realmente desejo. Se em um simples jornal para a faculdade, já não podemos elaborar as pautas que tanto queremos, imagine em um grande veículo de comunicação. Impossível.

Então, quando olho para a sala de aula, admiro muito o empenho dos meus colegas, principalmente dos mais jovens. Brilhos nos olhos, gana de vencer.

O brilho nos meus olhos e a gana de vencer estão voltados para outra coisa, distante alguns quilômetros do jornalismo.

Mas, como dito anteriormente, a vida dá voltas. Quem sabe em alguma delas eu repense o caminho e me empolgue novamente com a profissão.

Por enquanto estou em busca apenas de um simples diploma.

2 comentários:

Anônimo disse...

Pois É!!! Quase, somos dois. A diferença é a de que não tenha nada pra me fazer vislumbrar outra coisa, senão, cair no velho sonho dos concursos públicos.

Montanha disse...

Marcos,

Acredito que além de um "simples diploma" ou a liberdade de fazer certas pautas, devemos em primeiro lugar agradecer a Deus por todas as graças recebidas, inclusive a saúde.

Ao invés de se lamentar ou degradar o próprio curso, sorria e agradeça por cada momento vivido. Se as cobranças já não fazem tanta diferença, ao menos seja mais positivo.

Com certeza, força e espirito de vencer ninguem pode tirar de nós. Se possível, troque a "simples busca por um diploma" por uma grande atitude:

LUTE E VENÇA COM GARRA - SEM COMPARAÇÕES!!!

Montanha